Retirada de oferta ocorreu após reunião pessoal entre chefes de Yahoo! e Microsoft


bill X yahoo

Fonte: FolhaOnline

A decisão da Microsoft de desistir da oferta de compra do Yahoo! foi tomada depois de uma longa reunião ocorrida entre grandes executivos das duas empresa no aeroporto de Seattle, na manhã de sábado (4), informam pessoas próximas à questão.

Os fundadores do Yahoo! Jerry Yang e David Filo foram até a cidade para encontrar pessoalmente Steve Ballmer, executivo-chefe da Microsoft, e Kevin Johnson, que dirige o setor de serviços on-line da companhia.

Na reunião, o Yahoo! concordou em reduzir o preço pedido pela empresa para US$ 37 por ação –em um encontro anterior entre Yang e Ballmer, em Palo Alto (Califórnia), na quarta-feira (30), a empresa de internet informou que não aceitaria menos que US$ 40 por ação.

De acordo com o jornal “The Wall Street Journal”, ontem os executivos discutiram questões de preço e estratégia. Yang e Filo teriam voltado para a Califórnia com a expectativa de que a Microsoft faria uma nova oferta, o que acabou não se confirmando. Momentos depois, em um telefonema, Ballmer informou ao chefe do Yahoo! que a corrida pela empresa estava terminada.

Ballmer informou, em carta enviada ao Yahoo!, que poderia pagar US$ 47,5 bilhões (US$ 33 por ação). Mas, segundo ele, a diretoria do Yahoo! queria pelo menos US$ 53 bilhões (US$ 37 por ação) –praticamente o dobro do valor das ações da empresa de internet quando a Microsoft iniciou o processo, há mais de três meses.

Em um comunicado publicado ontem, Roy Bostock, presidente do Conselho de Administração do Yahoo!, reiterou que a Microsoft estava subestimando o valor de sua companhia desde que fez a oferta não solicitada. “Nós permanecemos focados em maximizar os ganhos dos acionistas e procurar oportunidades estratégicas que posicionem o Yahoo! para o sucesso e a liderança em seus mercados”, disse.

Novela

O desfecho é visto como uma surpresa pelo mercado, já que muitos analistas afirmavam que a Microsoft queria tanto um acordo que iria ignorar as negativas da diretoria do Yahoo! e faria a proposta diretamente aos acionistas. Apesar de ter considerado a hipótese, Ballmer concluiu que a oferta hostil “não era sensível”.

“Nossas conversas com você [Yang] nos levaram a concluir que, nesse ínterim, você poderia tomar medidas que tornariam o Yahoo! indesejável para uma aquisição”, afirmou Ballmer, na carta ao fundador da empresa de internet.

Próximo capítulo

A retirada de oferta pelo Yahoo!, entretanto, não tira a Microsoft totalmente do processo. A fabricante de software poderia tentar novamente um acordo ainda este ano, caso a empresa de internet não consiga se recuperar dos efeitos de dois anos de estagnação financeira. Analistas afirmam que, com decisão da Microsoft, o valor das ações do Yahoo! poderia cair de maneira considerável, abrindo espaço para uma nova oferta hostil, mais difícil de rejeitar.

Por enquanto, a Microsoft tenta mostrar que tem potencial interno suficiente para ganhar força no mercado de internet e concorrer com o Google. “Enquanto o Yahoo! poderia ter acelerado nossa estratégia, eu estou confiante de que podemos ir em frente em nossos objetivos”, afirma Ballmer.

Em uma entrevista na semana passada, Ballmer afirmou que estava confiante de que sua empresa poderia desenvolver um negócio competitivo na área de publicidade on-line sem comprar o Yahoo!, mesmo que demore mais tempo.

De acordo com o executivo, a Microsoft tem hoje tecnologia na área, mas não “escala” –como número de usuários e anunciantes.

Obrigada pela participação.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s