Polícia italiana usa videogame no lugar de bafômetro


fonte: BBC
A polícia italiana está usando um videogame para verificar se motoristas estão drogados e alcoolizados.

O aparelho está sendo testado em algumas cidades italianas e chega para substituir o velho bafômetro usado em blitze normais no país.

O videogame DeeDee, desenvolvido por cientistas italianos, é composto de um joystick e de uma tela de computador.

As imagens criadas por um programa especial simulam situações de trânsito. A alavanca única reúne os controles de aceleração e frenagem de um carro virtual pilotado pelo motorista.

O DeeDee é o resultado de 15 anos de pesquisa neurológica e cibernética da equipe do engenheiro Alberto Rovetta, professor do laboratório de robótica do departamento de engenharia mecânica do Politécnico de Milão.

O método é bem mais prático e barato do que os bafômetros – além de ser menos agressivo psicologicamente – e poderá, após ser comercializado, ser disponibilizado em bares, restaurantes e para uso privado.

85% de acerto

A operação completa para identificar um motorista alcoolizado ou drogado dura cerca de um minuto. Um carro vermelho, uma rua cinza, um muro e um sinal de trânsito aparecem na tela.

O motorista, em pé no acostamento da estrada ou na calçada, deve seguir as instruções do semáforo virtual, movimentar o carro e pará-lo antes de bater na parede. Parece fácil, mas para quem bebeu além da conta ou se drogou a manobra elementar se torna quase uma missão impossível.

“O aparelho é capaz de medir a reação nervosa da pessoa. O nível desta reação recomenda ou não um exame clínico para constatar as causas. O índice de acerto é em torno de 85% se comparado com o método tradicional, mas queremos chegar aos 90%. Mais do que isso, eu acho que é difícil, pois é impossível adivinhar a natureza humana”, diz o professor Alberto Rovetta à BBC Brasil.

O tempo de reação, a velocidade dos dedos, a destreza dos movimentos e o tremor das pontas dos dedos são analisados por quatro nano-sensores localizados dentro do joystick.

Eles foram criados para decifrar o mecanismo de resposta do cérebro ao impulso do videogame e levam 5 milésimos de segundo para capturar os dados. O programa do computador recebe as informações neurológicas, faz os cálculos e apresenta o diagnóstico.

O resultado do teste de direção aparece na hora. O sinal verde indica a ausência de álcool ou drogas no organismo. A cor amarela revela a ingestão de drogas e de álcool. Já a luz vermelha acusa uma quantidade de álcool no sangue superior ao máximo previsto pela lei.

O professor Alberto Rovetta conta que em alguns testes foram detectados distúrbios psíquicos profundos.

“Era um motorista que não tinha bebido e nem estava drogado, mas tinha problemas mentais. Ele sofria de esquizofrenia”, contou o pesquisador.

O projeto nasceu em 1993, sob a batuta do prêmio Nobel de Medicina, John Carew Eccles (1903-1997), especialista no estudo da fisiologia dos neurônios. Em 2000, a pesquisa ganhou financiamento da União Européia. O primeiro protótipo nasceria seis anos depois, mas o programa de computador, capaz de produzir informações mais precisas, ficou pronto apenas agora.

O Politécnico de Milão tem um acordo com polícia italiana para implantar o projeto. O videogame tem surpreendido os motoristas que deixam as discotecas de cidades como Milão, Turim, Aosta e Novara. As cidades Alessandria. Cagliari, Arezzo, Foggia e Verona estão na fila.

Nesta fase inicial de testes, ele está sendo certificado e comparado ao método tradicional.

Álcool no trânsito

Os acidentes de trânsito causados por motoristas bêbados causam grande preocupação na Itália.

Em uma amostragem com 126 mil motoristas nos primeiros seis meses deste ano, 12.756 testaram positivo para álcool.

No mesmo período, foram registrados 764 mortes, dos quais 296 tinham menos de 30 anos de idade. No ano passado, 40 mil carteiras de motorista foram suspensas.

A partir da semana passada todos os bares e restaurantes que vendem bebidas alcoólicas deverão exibir na porta uma tabela que explica a relação entre um copo de vinho ou de cerveja e a taxa de álcool no sangue.

A planilha leva em consideração as variáveis como o peso da pessoa, o sexo e a quantidade de comida ingerida.

Pela lei italiana, uma pessoa pode dirigir com até 0,50 gramas de etanol por litro de sangue. Este limite é superado por um homem de setenta quilos que toma uma cerveja sem ter se alimentado antes.

Obrigada pela participação.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s