Arquivo de Tag | emprego

Exercícios de escritório para espantar o sono

Novo bloghttp://fortedoce.blogspot.com.br/

 

Como é difícil voltar a trabalhar depois do período de festas!!! Para espantar o sono, experimente alguns exercícios…

  • Como aquecimento, vamos fazer um pouco de Tai Chi.

tai_chi[3]

  • Faça assim para aliviar sua dor no pescoço e no ombro.

pescoco[3]

  • Wa..wa.. aaa

wa[3]

  • Mexa-se  para direita e depois para a esquerda.

mexa-se[3]

  • Depois mexa-se para esquerda depois para a direita.

mexa-se2[3]

  • Apenas faça assim. Não se force a fazer um 360° com a cabeça, 180° você fará. Abaixe-se um pouco como se fosse um perturbado. Repita algumas vezes até ficar cansado.

360[3]

  • Pegue alguma coisa da sua mesa e bata na cabeça com força. Se você continuar com sono bata com mais força!

bater[3]

  • Depois disso, mexa seus pés e balance o corpo desta forma. Faça como se ninguém ligasse e não esqueça de sorrir.

bcorpo[3]

  • Mova seus pés e corpo dessa maneira… Faça como se não houvesse problema nenhum.

pes[3]

  • E agora, com mais vontade! Não ligue para o que os outros dizem.

avontade[3]

  • Mande embora todo o seu estresse!

estress[3]

  • Se o seu chefe perguntar o que você está fazendo, mova a cabeça devagar desse jeito e diga a ele que você está morrendo de tanto trabalhar.

chefe[3]

Que venha 2009 pois agora eu estou preparada!!!! 360_002[3]
Abraços e Feliz ANO NOVO!!!!

COISAS QUE TODOS PRECISAM SABER A RESPEITO DE UM CARA DA INFORMÁTICA


O cara da informatica

1) O CARA DA INFORMÁTICA dorme. Pode parecer mentira, mas o CARA DA INFORMÁTICA precisa dormir como qualquer outra pessoa. Esqueça que ele tem celular e telefone em casa, ligue só para o escritório;

2) O CARA DA INFORMÁTICA come. Parece inacreditável, mas é verdade. O CARA DA INFORMÁTICA também precisa se alimentar e tem hora para isso;

3) CARA DA INFORMÁTICA pode ter família. Essa é a mais incrível de todas: Mesmo sendo um CARA DA INFORMÁTICA, a pessoa precisa descansar no final de semana para poder dar atenção à família, aos amigos e a si próprio, sem pensar ou falar em informática, impostos, formulários, concertos e demonstrações, manutenção, vírus e etc.;

4) CARA DA INFORMÁTICA, como qualquer cidadão, precisa de dinheiro. Por essa você não esperava, né? É surpreendente, mas o CARA DA INFORMÁTICA também paga impostos, compra comida, precisa de combustível, roupas e sapatos, e ainda consome Lexotan para conseguir relaxar… Não peça aquilo pelo que não pode pagar ao CARA DA INFORMÁTICA;

5) Ler, estudar também é trabalho. E trabalho sério. Pode parar de rir. Não é piada. Quando um CARA DA INFORMÁTICA está concentrado num livro ou publicação especializada ele está se aprimorando como profissional, logo trabalhando;

6) De uma vez por todas, vale reforçar: O CARA DA INFORMÁTICA não é vidente, não joga tarô e nem tem bola de cristal, pois se você achou isto demita-o e contrate o Walter Mercado ou um Detetive. Ele precisa planejar, se organizar e assim ter condições de fazer um bom trabalho, seja de que tamanho for. Prazos são essenciais e não um luxo… Se você quer um milagre, ore bastante, faça jejum, e deixe o pobre do CARA DA INFORMÁTICA em paz;

7) Em reuniões de amigos ou festas de família, o CARA DA INFORMÁTICA deixa de ser o CARA DA INFORMÁTICA e reassume seu posto de amigo ou parente, exatamente como era antes dele ingressar nesta profissão. Não peça conselhos, dicas… ele tem direito de se divertir;

8 ) Não existe apenas um “levantamentozinho”, uma “pesquisazinha”, nem um “resuminho”, um “programinha pra controlar minha loja”, um “probleminha que a maquina não liga”, um “sisteminha”, uma “passadinha rápida (ALIAS CONTA-SE DE ONDE SAIMOS E ATÉ CHEGARMOS)”, pois esqueça os “inha e os inho (programinha, sisteminha, olhadinha, )” pois OS CARAS DA INFORMÁTICA não resolvem este tipo de problema. Levantamentos, pesquisas e resumos são frutos de análises cuidadosas e requerem atenção, dedicação. Esses tópicos podem parecer inconcebíveis a uma boa parte da população, mas servem para tornar a vida do CARA DA INFORMÁTICA mais suportável;

9) Quanto ao uso do celular: celular é ferramenta de trabalho. Por favor, ligue, apenas, quando necessário. Fora do horário de expediente, mesmo que você ainda duvide, o CARA DA INFORMÁTICA pode estar fazendo algumas coisas que você nem pensou que ele fazia, como dormir ou namorar, por exemplo;

10) Pedir a mesma coisa várias vezes não faz o CARA DA INFORMÁTICA trabalhar mais rápido. Solicite, depois aguarde o prazo dado pelo CARA DA INFORMÁTICA ;

11) Quando o horário de trabalho do período da manhã vai até 12h, não significa que você pode ligar às 11:58 horas. Se você pretendia cometer essa gafe, vá e ligue após o horário do almoço (relembre o item 2). O mesmo vale para a parte da tarde: ligue no dia seguinte;

12) Quando CARA DA INFORMÁTICA estiver apresentando um projeto, por favor, não fique bombardeando com milhares de perguntas durante o atendimento. Isso tira a concentração, além de torrar a paciência. ATENÇÃO: Evite perguntas que não tenham relação com o projeto, tipo como…. vocês entendem é claro….;

13) O CARA DA INFORMÁTICA não inventa problemas, não muda versão de WINDOWS, não tem relação com vírus, NÃO É CULPADO PELO MAL USO DE EQUIPAMENTOS, INTERNET E AFINS. Não reclame! O CARA DA INFORMÁTICA com certeza fez o possível para você pagar menos. Se quer EMENDAR, EMENDE, mas antes demita o CARA DA INFORMÁTICA e contrate um QUEBRA GALHO;

14) Os CARAS DA INFORMÁTICA não são os criadores dos ditados “o barato sai caro” e “quem paga mal paga em dobro”. Mas eles concordam…;

15) E, finalmente, o CARA DA INFORMÁTICA também é filho de DEUS e não filho disso que você pensou…

BIGORNA

BIGORNA

Saio do trabalho atrasada, tomo uma chuva com vendaval. Meu guarda chuva vira do avesso e eu viro um pinto molhado. Chego em casa ensopada, ligo o PC pra trabalhar no freelances atrasado enquanto troco a roupa molhada.

ZIP! O computador desligou. Checo e a tomada parou de funcionar. Troco de tomada e nada. Checo TODAS AS tomadas do apartamento e nenhuma coopera. Pane.

Encontro uma tomada gentil que sobreviveu, na cozinha. Levo toda a tralha do PC pra lá, inclusive a grande poltrona reclinável. Ligo o PC, musiquinha do Ruindows startando… Cadê meu pano de fundo e minhas configurações?

Crep do Windows. Nenhum programa pode ser executado, ele “não acha”. Ta alí! Mas o cegueta não vê.

Saio correndo para o segundo período de aula. Meu cachorro carente fica chorando baixinho na caminha. Saio chorando de remorsos. Correndo, por sinal.

A professora novata, com medo de paralisação por greve, decide trocar a prova que seria semana que vem para AMANHÃ! 😦

Vou pro laboratório imprimir matéria. Impressora lerda, perco a hora. O portão fechou! Terei que sair pela entrada principal, láááá do outro lado e andar mais uns 10 quarteirões à 1h da manhã pra chegar em casa.

Chego e meu cachorro carente descobriu o que é “saco de lixo” e como eles são frágeis. Tem milho e casca de tangerina até no pensamento da casa. Sem contar os respingos do resto de leite que tinha na caixinha. Quem manda não separar para reciclagem??

Limpo toda a sujeira. 2h da manhã, meu deus, eu tenho que estudar!

Vou dormir e levo o cachorro junto, ele tá carente.

Acordo com uma lambida na cara e uma mordida na testa! Devolve minha meia, Chicão! Não vou trabalhar para ficar estudando. Não termino meu projeto que já estava atrasado e o cliente cancela o contrato. O chefe fica brabo e me ligando de hora em hora. É melhor começar a mandar currículos.

Mas não tenho internet.

Aproveito que fiquei em casa (e não tenho nem como ligar TV, esqueceu-se das tomadas?) e saio para pagar contas. O caixa eletrônico mastiga e quebra meu cartão. Requisito outro ao banco, mas sou informada que ele foi enviado ao meu endereço antigo, já que faz só 1 mês que mudei e ainda não tenho comprovante de residência para apresentar.

15 dias para um novo cartão.

Venho na internet e descubro que meu freela não vai dar certo.

Piso no coco de cachorro (não do meu), e em uma goiaba podre. Meu pé fede.

Volto pra casa para estudar e meu cachorro carente comeu minhas listas de exercícios.

Agora só falta uma BIGORNA cair na minha cabeça, como nos desenhos do pica-pau. Espero que ela não caia na hora da prova.

Educação no ambiente de trabalho

Odeio palavrões, mas eu não podia deixar de postar isso…

By mail do Fadú

—–

Dicas para aprender a ser educado no trabalho. Muito boa….

No lugar de: NEM FODENDO!
Usar: Não tenho certeza se vai ser possivel.

No lugar de: TÔ CAGANDO E ANDANDO.
Usar: Claro que isso não me preocupa.

No lugar de: MAS QUE PORRA EU TENHO A VER COM ESSA MERDA?
Usar: Eu não estava envolvido nesse projeto.

No lugar de: CARALHO!
Usar: Interessante, hein?

No lugar de: FODA-SE. NÃO VAI DAR NEM A PAU.
Usar: Será dificil concretizar a tarefa.

No lugar de: PUTA MERDA, VIADO NENHUM ME FALA NADA!
Usar: Precisamos melhorar a comunicação interna.

No lugar de: E NA BUNDINHA, NÃO VAI NADA?
Usar: Talvez eu possa trabalhar até mais tarde.

No lugar de: O CARA É UM BOSTA.
Usar: Ele não está familiarizado com o problema.

No lugar de: VÁ A PUTA QUE O PARIU.
Usar: Desculpe.

No lugar de: VÁ A PUTA QUE O PARIU, SEU VIADO.
Usar: Desculpe, senhor.

No lugar de: BANDO DE FILHOS DA PUTA!
Usar: Eles não ficarão satisfeitos com o resultado do trabalho.

No lugar de: FODA-SE! SE VIRA!
Usar: Acho que não posso ajudar.

No lugar de: AH!!, DEU PRO CHEFE?
Usar: Finalmente reconheceram sua competência.

No lugar de: ENFIA ESTA MERDA NO C….
Usar: Por favor, refaça o trabalho.

No lugar de: AH, SE EU PEGO O FILHO DA PUTA QUE FEZ ISSO.
Usar: Precisamos reforçar nosso programa de treinamento.

No lugar de: ESTA MERDA TÁ INDO PRO BURACO.
Usar: Os índices de produtividade da empresa estão apresentando uma queda sensível

No lugar de: AGORA FODEU DE VEZ.
Usar: Esse projeto não vai gerara o retorno previsto.

No lugar de: EU SABIA QUE IA DAR MERDA.
Usar: Desculpe, eu poderia ter avisado.

No lugar de: Ô CACETE! VAI SAIR CAGADA DE NOVO.
Usar: Que pena. Teremos outra não conformidade.

Vagas Urgentes – será mesmo?

Relato de um desesperado para encontrar emprego sobre as vagas ditas como URGENTES mas que nunca são respondidas.
(excerto de um e-mail de uma lista de discussão sobre empregos)

Enfim, eu acho que sobre o URGENTE, aí os professores de português de plantão, devem concordar, as pessoas não tem mais capacidade de expressão!
Sim, pois creio que não seja MEU ENTENDIMENTO, e sim o que realmente a palavra quer dizer URGENTE é algo que tem que ser solucionado o quanto antes!

Quando aqui, anunciei vagas urgentes, por exemplo, é porque a empresa necessitava de profissionais qualificados para uma determinada posição. E mesmo com URGENTE destacado, a coleta de CVs foi insuficiente…

Por outro lado, acho que pelo grupo, que estou quase desde seu princípio fazendo parte, ENTREVISTA de ir até um local, em todo o tempo que faço parte do grupo, fiz apenas 4…isso vai virar um calculo matemático…. Supondo para ficar mais fácil, 2 anos de grupo…e nas épocas que buscava nova colocação, devem ter sido mais de 300 cvs enviados ao longo desse tempo (estimando por baixo)…ou seja no mínimo 12.5 cvs por mês para 4 entrevistas… é muito pouco.

A verdade é que não sabemos para que enviamos CVs. Acho que alimentamos bancos de dados de empresas de RH, que quando precisam, chamam os candidatos… O problema é que estamos num ciclo vicioso:

  1. Enviamos o CV
  2. NÃO TEMOS RESPOSTA
  3. Ficamos bravos por não ter resposta
  4. RHs se acham no direito de não posicionar o candidato, como se A AUSÊNCIA DE RESPOSTA fosse a aceitação do NÃO QUALIFICADO/CLASSIFICADO para a vaga…
  5. Ficamos “P” da vida com tudo isso
  6. esbravejamos
  7. entramos em depressão…
  8. pensamos em mudar de carreira…ou partimos a pensar ONDE FOI QUE EU ERREI ?!? Que curso que deixei de fazer !?!?!?
  9. daí ficamos nos culpando de não ter tido sucesso (e as vezes encontramos a resposta no QI que pegou a vaga, que normalmente ao nosso ver era um “profissional” nada apto ou menos apto que nós mesmos)
  10. por fim de alguns dias de desilusão… e ainda sem resposta nenhuma de RH… (e ai de você se você exigir isso…) nos contentamos a novamente iniciar o CICLO.

Talvez sejamos alvos de uma cultura onde nos dispomos a rastejar por migalhas, ou esperar as sobras já que não temos QIs…. Não sei.

Hoje não estou muito bem para responder, ou talvez devesse me contentar apenas em ler, pois essa semana, tive que ficar dando apoio a 3 amigos que se encontram nessa situação, e chego hoje, sexta-feira, sem mais ter o que dizer para anima-los. Mas só posso conforta-los que já fiquei meses nessa mesma situação, e acho que ele é meio cíclica também, e que uma hora a gente sai do buraco 🙂

Agora sobre mostrar o que somos além de apenas uma folha A4, já escrevi aqui mesmo em outra oportunidade, que o CV não quer dizer nada! NADA MESMO! Pois pode ser que uma hora ou outra passemos por uma PROVA DA VERDADE, onde terá você de um lado e seu cv do outro!

Como sempre, vou contribuir por experiência própria no relato….

Certa vez, estava eu trabalhando, para variar, igual um condenado em uma empresa, e como sempre na área de TI e Telecon, e meu chefe (dono da empresa) me perguntou se demoraria muito tempo para eu sanar todos os problemas do servidor. Falei para ele que eu estava analisando o ocorrido, deixado pela pessoa que ocupava a vaga antes de mim. Passadas 3 horas ele me chama para uma reunião. Ao entrar na sala, propositadamente, ele deixou o meu CV sob a mesa dele e me pediu uns minutos que ele já retornaria. Obviamente ele queria que eu visse o rabisco enorme em vermelho no meu cv onde dizia que eu TINHA experiência no sistema operacional daquele servidor!!! E não pude deixar de reparar aquilo. Mas mantive minha calma, pois tudo que estava no meu cv era o que eu fazia ou já tinha feito (e tinha como comprovar). Alguns minutos mais tarde ele entra na sala, com um sorriso sarcástico no rosto e diz. Então seu Antônio, meu Servidor Novell, volta a funcionar 100% quando? Afinal, você tem vasta experiência nisso! Como você diz no seu CV…
Muito calmamente eu respondi: prezado senhor X, olha o problema que ocorre no servidor, já sei qual é, já fiz minhas pesquisas, e já apliquei a solução, porém, preciso validar se não existem mais falhas. E a respeito da minha experiência, queria que deixasse claro, o que está no CV que está na sua mão, a minha experiência em NOVELL é restrita a ADMINISTRAÇÃO da rede (Curso CNA Novell – Certifield Novell Administrator), o problema do servidor é para um nivel CNE (Novell Engeneer)… entretanto, sanei o mesmo. Agora se o problema persistir, e o Senhor achar que deve chamar alguém mais capacitado, me coloco a disposição para sua decisão a respeito.

Enfim, tudo ficou bem. Mas eu acabei depois de um tempo pedindo demissão de la por outros motivos. (um deles a exigência da vaga e a incompatibilidade financeira) Aliás o que é comum na maioria das ofertas de emprego. Pede-se um nível elevadíssimo de conhecimento e um salário que não chega a mil reais. (muitas vezes não passa de 800)

O que quero dizer, é que as vezes, as pessoas colocam na folha A4 um mundo de ALICE (é a personagem do conto Alice no país das maravilhas) e faz o SuperHiperMega CV… mas não tem capacidade ou sequer realizou realmente tudo aquilo que está no CV e na hora que aperta as coisas fica “feio”.
Porém, tem esse outro lado, a pessoa que te contratou, sequer LEU seu cv conforme a experiência acima mostrou. Pois existe uma diferença bem acentuado entre os dois profissionais.
Bom pessoal, é só para dar continuidade ao assunto que comentei e expus opiniões aqui.

To cansado demais essa semana. E como a maioria, um tanto quanto desanimado com o panorama geral frustrado talvez por ter recebido o salário ontem, e ter sobrado 0,10 centavos na minha conta e ainda dever para a faculdade. chateado com isso, pois sei que não consigo prover uma ALAVANCA de carreira com mais estudos…pois custam caro…e saber que vou ter que fazer mágica para passar mais 30 dias com apenas 10 centavos no bolso…. meu Deus!

Para terminar, ontem ouvindo um programa de rádio, ouvi uma discussão sobre o absurdo que está hoje a necessidade de se falar outro idioma dentro de uma empresa. Todos os entrevistados estavam comentando que isso não deveria ser assim, que os GRINGOS sim, por estarem no Brasil deveriam falar português… e não nós a língua deles… Enfim… como todas as discussões de carreira… isso da muito pano pra manga 🙂

Enfim, mesmo sabendo que agora que faço declarações abertas que podem FERIR o orgulho de RHs por aí, pois verdades são ditas, e isso as vezes acaba por selar o destino de um insucesso em uma futura oportunidade… fica a história 🙂

Tenha uma comunicação irresistível

Add to Technorati Favorites
Chega a ser incompreensível. Por mais que você procure uma explicação, torna-se quase impossível encontrar a resposta. Afinal, por que algumas pessoas conseguem ser tão sedutoras ao falar?
Bem, dizem que a beleza física de quem conversa ou fala em público é fundamental para ser aceito e admirado pelos ouvintes.
adonisQuem sabe essa não seja uma boa explicação, pois dizem os mais afortunados pela natureza que o velho ditado “beleza não põe mesa” é desculpa de gente feia.Sei, não. Há tantos que passam longe do perfil de Adônis e empolgam quem está à sua volta.
Portanto, vamos riscar da relação esse aspecto estético porque a história está repleta de gente sem esse predicado que fez e faz sucesso com a comunicação.Se possuir aparência de galã ou de modelo de passarela não influencia muito para ser vitorioso na comunicação, talvez a explicação para o sucesso de alguns oradores esteja no profundo conhecimento que possuem sobre o tema da sua apresentação.
Ah, agora sim apareceu um motivo relevante. É sabido que ter domínio sobre o assunto é um dos requisitos fundamentais para conquistar as pessoas e persuadi-las a agir de acordo com a proposta do orador.
Entretanto, será que dá para simplificar a explicação toda com apenas esta resposta? Por mais que detestemos reconhecer, gente que convive conosco na vida corporativa, dotada apenas de um leve verniz sobre o que fala, está o tempo todo recebendo cumprimentos daqueles que dirigem a organização.Inveja, inveja, inveja, poderiam dizer alguns. Contudo, não tem inveja nenhuma nessa história, só estamos aqui constatando fatos que estão a nossa volta. Vamos continuar procurando os motivos do sucesso desses comunicadores.
Deve ser a voz. Só pode ser a voz. Um homem ou uma mulher com voz melodiosa, bem timbrada, sonora está a um tiquinho de tocar o coração dos ouvintes. Afinal, quando falam mais parece que estão entoando uma bonita canção.placido
Se for verdade, como explicar que alguns oradores conquistaram, conquistam e continuarão conquistando multidões falando com uma voz que está a anos-luz de Plácido Domingo? Quer exemplo? Há aos borbotões.
lulaDeixe de lado a simpatia ou antipatia que possa nutrir com relação a alguns políticos e pense nos milhões de votos conquistados por Jânio Quadros, que possuía voz roufenha, e do Lula, que fala com voz arrastada, bombardeada madrugada após madrugada ao gritar nas portas das fábricas em São Bernardo.

Você já deve ter deduzido que a boa comunicação não é constituída apenas de um ingrediente, mas sim da conjugação de uma série de fatores que ajudam a envolver e conquistar as pessoas.

merlinInfelizmente não é possível vestir o manto de Merlin, juntar num caldeirão fumegante umas penas de pavão (eu me recuso a acreditar que o velho mago com aquela cara de vovô bonzinho usasse unhas de urubu) e num passe de mágica nos transformar num orador perfeito nabucocomo foi, por exemplo, Joaquim Nabuco.

Para desenvolver uma excelente comunicação, além de alguns desses fatores que acabamos de analisar, é preciso considerar vários outros que se associam e se complementam entre si. E para estabelecer essa conjugação você vai precisar de muita dedicação, empenho e determinação.

A boa notícia é que todos, sem exceção, independentemente do nível de comunicação que possuem hoje, e do tipo de dificuldade que encontram para se expressar diante das pessoas, poderão falar bem se estiverem dispostos a perseguir esse objetivo.

Sua voz não precisa ser bonita, mas deve ter personalidade, para que passe credibilidade. Use um volume apropriado ao ambiente, para que todos possam ouvi-lo sem dificuldade. Imprima um ritmo agradável, alternando a velocidade da fala e o volume da voz.

Ao falar em pé ou sentado, tenha uma postura correta, elegante, sem afetação. Gesticule na medida certa, sem excesso e sem falta de gestos. O semblante deve ser expressivo, para complementar a mensagem e demonstrar coerência com o sentido das palavras.

Desenvolva um vocabulário amplo que permita vestir suas idéias com facilidade. Evite usar expressões vulgares e elimine os vícios que truncam o pensamento, como os conhecidos “né?”, “tá?”, “ok?”.

Escolha um tema sobre o qual tenha domínio e que desperte o interesse dos ouvintes. Leve em conta a expectativa das pessoas e as características do grupo. Avalie especialmente o nível cultural, quanto os ouvintes sabem sobre o assunto e a faixa etária predominante.

Ordene a exposição com início preparação, desenvolvimento e conclusão. Na introdução conquiste a platéia, na preparação explique o que vai apresentar, no desenvolvimento transmita a mensagem e na conclusão peça a reflexão ou ação dos ouvintes.

E seja simpático. Se você se apresentar com simpatia, sua imagem será positiva para os ouvintes. Às vezes, as pessoas até se esquecem da mensagem, mas nunca se esquecem da simpatia do orador.

Se você souber aproveitar todos esses aspectos de maneira harmoniosa e equilibrada estará no caminho certo para ser bem-sucedido.

SUPERDICAS DA SEMANA

  • Conjugue diversos aspectos da comunicação para ser bem-sucedido
  • Use personalidade na voz, mesmo que ela não seja muito bonita
  • Tenha um vocabulário amplo, para dar fluência à fala
  • Procure gesticular de forma moderada. É melhor a falta que o excesso
  • Seja simpático e mantenha o semblante expressivo. Se o momento permitir, sorria

-> Livros de minha autoria que tratam desse tema: “Como falar corretamente e sem inibições” e “Seja um ótimo orador“, “Assim é que se fala” e “Superdicas para falar bem” (agora também em audiolivro), publicados pela Editora Saraiva

Reinaldo Polito é mestre em ciências da comunicação, palestrante e professor de expressão verbal. Escreveu 15 livros que venderam mais de 1 milhão de exemplares

Estágio em Ciências Contábeis – Urgente

Add to Technorati Favorites
Ha vagasHa vagasResolvi começar a postar anúncios de vagas aqui. Recebo tantas por e-mail… Este blog não se responsabiliza por nenhuma oferta de vaga e nem pela veracidade das informações aqui presentes.Aproveitem 😉 Ah! E se alguém conseguir entrevista ou mesmo o emprego por indicação do Sarau, não esquece de mandar um recadinho pra gente comemorar junto!!

Local de Trabalho: Proença

Horário: 8:00 às 17:00 hrs (segunda à sexta)
Bolsa Auxílio + Ajuda custo para transporte e alimentação
Atividades: Escrita fiscal.

Requisitos: Conhecimentos básicos em informática, cursando ciências contábeis noturno e possível experiência na área.

Interessados enviarem e-mail para: rh@cipee.com.br ou comparecerem ao endereço abaixo:

Rua: Barão de Atibaia, 1207, próximo ao Paulistão da Orozimbo Maia.
Horário de atendimento: 8:00 às 17:00 de Seg. a Sexta