Arquivo de Tag | nostalgia

Minha infância foi há tempos!

Para quem teve infância há muuuuuito tempo:

The Lion Sleeps Tonight

Abaixo um dos melhores e empolgantes vídeos que já vi! Patit e Stanley!

Weeeeeee eeeeee eeeee We aumbabauê!

Cantem comigo!

The Lion Sleep Tonight

Composição: P. Campbell – A. Stanton – L. Creatore – H. Peretti – G.D. Weiss

Aween away aween away aween away…

In the jungle
The mighty jungle
The lion sleeps tonight
In the jungle
The quiet jungle
The lion sleeps tonight

Aween away aween away aween away…

In the village
The quiet village
The lion sleeps tonight
In the village
The quiet village
The lion sleeps tonight

Aween away aween away aween away…

Hush my darling
Don’t cry my darling
The lion sleeps tonight
Hush my darling
Don’t cry my darling
The lion sleeps tonight

Vivendo esta ilusão meus sonhos não têm fim!

Add to Technorati Favorites

Várias pessoas aparecem por aqui procurando a letra da abertura do desenho “A pedra dos sonhos”. Postei algo sobre ela aqui.

Vou parar de decepcioná-los! Abaixo, a letra na íntegra, e como aqui a gente faz serviço completo, acompanhe o vídeo da abertura. Pode chorar… nostalgia só faz bem.

Filosofando um pouco, acho que a grande mensagem que o desenho me passou é que devemos sempre sonhar, alimentar nossas ilusões, nossos deveneios… Não importa o quão dura seja a vida… Em nossos sonhos ela é como queremos… Pra quem não sabe, A Pedra dos Sonhos (do original The Dream Stone, em ingles) foi uma série animada exibida no Reino Unido na ITV entre 1990 e 1995. Aqui no Brasil foi exibido pela TV Cultura.

Tema
Eu durmo e sonho que… Posso voar
Tão colorido é esse meu outro lugar
Em branco e preto eu não gosto de viver
Eu quero o mundo colorido ver

Viver sem sonhar
Eu já não consigo imaginar
Como seria a vida
Para mim…

A Lua lá no céu
É uma ilusão muito bonita
Vivendo essa ilusão meus sonhos não têm fim

Cem melhores crônicas: Mário Prata

Add to Technorati Favorites

Mário PrataComecei a me empolgar com blogs quando passei a publicar crônicas. E sempre tinha uma do Mário Prata, religiosamente às quartas-feiras.

Mas um dia o Pratinha resolveu parar de escrever ao Estadão semanalmente, após 15 anos, e eu desanimei delas. Tentei Cony, mas chateei-me l0go. Tenho ainda uma pasta de plásticos com as crônicas de quarta-feira do Mário da época que eu lia jornal de papel. Recortava e guardava todas.

As que escrevo não tenho tanta coragem de publicar… Só quando eu tiver certeza de que ninguém que conheço lê essa porcaria aqui, hehehe. Rata de internet que sou, sei que isso é praticamente impossível. Só se eu tivesse um segunda personalidade mesmo. Carrego um caderninho comigo. Chamo-de de “cache”. Tenho um “volume inteiro” de “Crônicas de Rodoviária”. Você não acredita o tanto de histórias cotidianas que acontecem nas rodoviárias… Qualquer dia publico uma aqui.

escritorO que me fez gostar de ler e escrever as tais crônicas foi um trabalho de faculdade que fiz aos 17 anos para uma vizinha. Ridículo isso, mas ela me pagou ($50 na época, acho) para que lesse uma dúzia de livros do Mário e escrevesse uma monografia sobre Crônicas. Gostaria de passar a vida ganhando $$ assim! Lendo livros e escrevendo sobre eles. Alguém aí ta a fim de pagar? 😉 Na época, eu sem entender nada de monografia, escrita científica e principalmente Literatura, consegui um 10 para a preguiçosa.

Deixo indicado uma coletânea do Mário, lançado no fim do ano passado:

CEM MELHORES CRÔNICAS, Mário Prata, Editora: PLANETA DO BRASIL, 376 páginas
Compilado pelo próprio autor, ‘Cem melhores crônicas’ – que, na verdade, são 129 – dá uma grande idéia das características do texto de Prata que o fizeram um dos escritores de mais sucesso no Brasil. Sexo, mulher, futebol, entre outros temas, são abordados com a maestria de quem aglutina humor, crítica e uma boa história para prender o leitor do início ao fim.

Não esqueça de ver o valor do frete, nem sempre compensa comprar na net. Estou juntando meu $$ pra comprar o meu, se já leu contaê como é. Este mês a $ ta curtinha. 😉

ouvindo: “Saudosa Maloca”